Rotina destruidora do casal

Este tema é algo muito comum quando temos um relacionamento qualquer durante muito tempo - Vocês se conhecem demais, aumenta a intimidade, muitas vezes destruindo o respeito que nunca deve acabar entre ambos. Vocês não se perguntam mais sobre o que gostam de fazer, aquele tempo onde vocês estão se descobrindo, aquela época muito gostosa que parece ter acabado, e finalmente vocês parecem estar enjoando um do outro.
Você se lembra de quando perguntou ao seu amor, qual era a cor predileta dele? Quando perguntou a ele qual estilo musical mais o agradava? Quais os livros que ele mais gostava? A comida, a bebida, as roupas? O que ele menos gostava em uma pessoa em termos de caráter etc? Aposto que você se recorda dessa época com saudade, se você acha que seu relacionamento foi ou está sendo destruído por uma "rotina destruidora".

Sempre iremos chegar a um ponto onde nossa intimidade com o outro será imensa, e é assim que deve ser num relacionamento. A intimidade é um dos alicerces do relacionamento - intimidade, confiança e respeito. O respeito quase sempre é quebrado com a intimidade. Você se acha no direito de falar em qualquer tom com a pessoa que ama, você agora já conhece seus defeitos, acaba existindo uma guerra fria de autoridade, tarefas não realizadas, problemas em comunidade, onde tudo isso, pode colocar por fim a paixão e a vida a dois. Os filhos num relacionamento irão com certeza aumentar os problemas relacionandos a uma vida à dois, somados com a rotina.

Existe uma trilha, que pode levar ao fim de um relacionamento, irá levar todos os problemas que citei a serem agravados, acumulados, fazendo com que seu relacionamento seja destruído. Algumas vezes é claro, você se encontra casado e não procura buscar mais formas de corrigir o problema, porque sabe que um casamento é uma alta responsabilidade que você assumiu, e acha que "não tem mais o que ser feito". Partindo daí, você vive infeliz.

A relação de vocês agora anda mais fria. Os beijos diminuiram, contato físico em geral. Vocês fazem menos ou nada, daquilo que faziam antes juntos ( sair pra se divertir). A relação esfriou pesadamente. Vocês costumam discutir com mais frequência e talvez um dos dois jogue frases no ar, dizendo que já "conhece seu humor", ou já "sabe a sua reação". Quando um dos dois telefona, não tem mais o que falar um com o outro, e vocês não sabem mais o que conversar quando estão juntos, a não ser sobre problemas de família, fofoca sobre amigos, assuntos desagradáveis.

Onde está o problema? Qual é a trilha que nos conduz ao fim?

O Diálogo.

A cada problema que nasce, um dos dois se omite, ou briga, sem levar a nenhuma solução. Nunca podemos deixar de falar para o outro o que nos perturba com relação a determinada coisa, por menor que ela seja, se ela o perturba, você precisa falar.
Você sente falta de quando conversavam sobre si? Quando falavam sobre as músicas e quando contavam fatos de quando eram pequenos um para o outro? Sente saudade de quando se conheceram, e de lembrar cada detalhe daquele dia? Não se canse de falar, mesmo que repita milhões de vezes o mesmo assunto, você ainda se lembra de detalhes importantes e de quando ambos estavam apaixonados. Existe uma tarefa que um dos dois terá que cumprir? Conversem e ceda, mesmo que você ache injusto ter que fazê-la dessa vez, já que da ultima foi você também. Tende falar com carinho sobre o problema, sempre assim.

Qualquer problema que aconteça, seja ele pequeno ou gigante, é necessário que nenhum dos dois esconda nada. Resolver um problema sozinho para que o outro não fique triste, não é a coisa certa a se fazer, já que num relacionamento estamos compartilhando nossos sofrimentos e alegrias. Ser feliz com a pessoa amada, depende também de você. Deixar para trás detalhes que lhe fazem mal, deixar que eles se acumulem com outros detalhes, pode levar para o fundo, uma relação que jamais poderia ser tão boa quanto outra. Nem todos possuem a capacidade de notar todos os problemas na relação. Se você detectou um problema, e espera que ele seja solucionado com o tempo, sem que ele seja compartilhado com toda sinceridade da forma mais clara possível, saiba que ele apenas irá se acumular dentro do seu coração, e você estará criando uma mania, um hábito de omitir (mesmo que para proteger o outro), que irá fazer parte de sua personalidade, estragando qualquer outro relacionamento que você possa tentar no futuro ou tornando algo em que se o outro não souber dialogar, poderá destruir tudo o que vocês construiram, por falta de palavras. Em outras palavras, o hábito de omitir, estará jogando toda a carga de manter o relacionamento bem nas mãos do parceiro, e fazendo você uma pessoa mais difícil de lidar e infeliz.

A falta de diálogo pode destruir casamentos duradouros, daqueles onde jamais poderia se imaginar que teria um fim. Pode destruir a si próprio e a quem se ama.

O silêncio é como um câncer que cresce.