Modernidade - A Diferença Entre Um Relacionamento e Um Caso

Hoje em dia, é fácil encontrar conselhos de como manter uma relação moderna, funcional, prática, 'sem grilos', estampadas em capas de revista ou na boca de artistas, psicólogos, sexólogos e afins. Quem nunca leu por aí, algo sobre você ter sua liberdade, seu espaço, seus amigos, sua independência, e o mais estranho de todos: sua individualidade, dentro de uma relação?

A individualidade pregada hoje em dia, não está ligada ao significado próprio da palavra, mas é usada como uma desculpa para manter uma relação superficial, mantendo o mínimo possível de envolvimento e cumplicidade. Em outras palavras, os novos conceitos  para um relacionamento Moderno, são uma base para que a relação já comece com alicerces fracos e pronta para durar pouco.
Se os seus amigos sabem mais sobre você que o seu parceiro, se você tem muitos assuntos em que apenas você se interessa, um clube que frequenta sozinho, muitas atividades dentro e fora de casa em que o outro não participa, e os amigos dela são diferentes dos seus, certamente tem algo errado.

Os relacionamentos baseados na "modernidade" pregada hoje em dia, já começam com uma bomba na mão, e nas primeiras brigas eles irão se separar, porque já estavam preparados pra isso, porque ter sua individualidade, seu espaço, sua independência, seu nicho, são características individuais - Relativo ou pertencente a um só Indivíduo.


Caso X  Relação

Os conceitos pregados hoje em dia nos levam a formar um Caso, não um Relacionamento de verdade.

Num Caso, você não se envolve muito, a pessoa não chega a fazer parte de sua vida, não sabe exatamente tudo o que você faz, tem os próprios amigos e compromissos, seus hobbies não combinam e vocês não fazem nenhum esforço para aumentar a participação na vida um do outro.

Aprofunde em: Namoro - Tormenta

Quantas vezes duas pessoas tem apenas um caso e acham que mantém um Relacionamento? Para ter uma relação de verdade necessário que pra isso se ignore muitos dos conceitos ditos "modernos", porque eles não estão ligados a tudo aquilo que forma uma relação duradoura - cumplicidade.

O que é uma relação a dois sólida?

Cumplicidade, intimidade, confiança, não são apenas palavras bonitas soltas por aí que várias pessoas mencionam quando querem falar de um relacionamento feliz ou algo do tipo. Cumplicidade é ser cúmplice, é ter um envolvimento mais profundo que apenas fazer sexo e sair juntos de vez em quando. É estar ao lado da pessoa, fazer parte da sua vida, ser, antes de tudo, seu amigo e confidente.

Intimidade, é conhecer não apenas as qualidades, mas conhecer os defeitos e imperfeições tanto internas como externas da pessoa e amá-la mesmo assim, e sempre ambos trabalharem juntos para conviver com aquilo ou melhorar sempre. Conhecer a pessoa a fundo sem perder o respeito com ela, é simplesmente uma  das coisas mais importantes.

Você pode ter sua independência financeira e não ser egoísta, seus amigos podem ser os mesmos e devem ser. Você deve se interessar pelo assunto que o outro gosta, mesmo que não te interesse. Tudo isso faz parte de ceder um pouco e se tornar íntimo, conhecedor daquela pessoa que vive com você, ser principalmente o melhor amigo dela.

Qualquer um que baseie a relação a dois numa disputa, em que ambos trilham caminhos diferentes, ou tenham vida e espaço diferente, não é uma relação a dois, muito menos uma relação. É apenas um Caso.