Separação na Crise da Meia Idade

Ah! Elas me amam!
Nem sempre as pessoas passam a vida inteira juntos. Porém existe uma época em que o casamento pode ser gravemente afetado por quedas hormonais tanto mulheres quanto homens (embora mulheres sofram mais) . É bem provável que você conheça uma história próxima ou de amigos, em que o homem ou mulher, trocou seu parceiro de tantos anos por alguém mais novo, ou por alguém que estava querendo "recomeçar" uma vida. A pessoa pode ter largado tudo porque não aguentava mais uma situação, mas a coragem de tomar tal atitude veio impulsionada pela famosa crise da meia idade. Há histórias de homens que formam outra família ou várias mulheres e filhos depois dos quarenta ou cinquenta anos, mulheres que começaram a agir como adolescentes de uma hora pra outra, em muitos casos tudo isso pode trazer benefícios, mas em outros, podem atrapalhar a estabilidade financeira e psicológica para sempre.



O Que Uma Pessoa Pode Sentir?

Ocorre uma queda hormonal com o passar dos anos, e essa queda costuma deixar as pessoas mais frágeis, o que se alia a fatores culturais. A pessoa faz uma pergunta a si próprio: Minha vida está passando, minha juventude se foi, o que vai acontecer comigo? Como passarei o resto da minha vida? Diante de questões como essa, é normal que as pessoas tomem atitudes radicais, querendo aproveitar o tempo perdido, deixando de pensar apenas na família, pra pensar mais em si próprio. Um homem que dedicou tantos anos de sua vida aos filhos por exemplo, à casa, à esposa, pode querer se sentir vivo novamente, querer se sentir livre de certa forma, para aproveitar os anos que ainda lhe restam. Pode ser a última chance da pessoa atingir grandes realizações pessoais em sua vida, que ela não teve oportunidade ou coragem de fazer antes.

Segundo o especialista Camilo Vannuchi,  a compra de um carro novo, um divórcio, um curso de pintura, um hábito repentino em caminhadas, academia, uma retomada aos estudos, um novo negócio mesmo depois da aposentadoria, fazem parte desse processo de transformação hormonal. Inclusive, as mulheres bonitas tendem a ser afetadas mais ainda, porque a beleza delas deixa de ser um fator de destaque.

É possível se presenciar um adulto agindo como adolescente, pensando como um, se apaixonando, cometendo loucuras, praticando esportes radicais, coisas que ele não fazia antes, e as pessoas em volta ficarão assustadas ou impressionadas. Não é fácil para um filho por exemplo, lidar imediatamente com essa fase, porque muitas vezes eles não estão preparados para atitudes incomuns dos pais, e acabam sofrendo mais do que um casal que se separa por exemplo.

Eu soube de casos em que um casal se separou e vendeu tudo, destruindo a estabilidade financeira que tinham antes, e anos depois, o marido que havia ido embora por uma mulher mais jovem, retornou arrependido, com a cabeça no lugar. Entre outros testemunhos (sim, no plural) de separação em que o marido retornava doente, para a antiga esposa cuidar, a única que na verdade o aceitou naquela situação.

Olhando à minha volta, conheço muitas pessoas próximas que estão nesse período. Foi por isso que mesmo jovem, me interessei pelo assunto, para tentar dar algum apoio e entender o que se passa no coração e mente deles.

Apenas de uma coisa tenho certeza. Antes de alguém tomar sérias decisões que irão afetar diretamente a outra pessoa, elas precisam tomar cuidado e preparar os afetados em questão. Mesmo que se precise pensar em si um pouco, mesmo que você julgue que já tenha dedicado sua vida inteira aos outros e quer olhar para si, é necessário fazer isso com preparação, muito diálogo e entendimento.

Todos temos direito de pensar em nós mesmos, mas não temos o direito de ferir os outros que nos amam de uma hora pra outra, fazendo a experiência ser traumática e pesada, de forma que não consiga ser superada com o tempo.