Relação Que Não é Mais a Mesma - Erros Irreparáveis

Erros que não devemos cometer na Relação relação, ou ela nunca mais será a mesma.


Quantas pessoas começam um namoro, um casamento, uma vida a dois, e às vezes não sabem direito como mantê-la. Nos relacionar é uma arte, e algumas coisas precisam ser dominadas ou entendidas, para que nenhum dos dois jogue tudo pelo ralo. Será que você está mesmo pronto pra se relacionar, e sabe que isso exige responsabilidade? Tem coisas que falamos ou fazemos numa relação, que podem destruí-la pra sempre. Saiba como evitar.


Uma Caixa

Quando alguns casais brigam, é comum tirar a aliança, jogar no chão, entregar pro outro, fazer uma cena, e depois quando as coisas voltam ao normal (nem tanto), a aliança também volta. Este seria um ponto praticamente não notado, que enfraquece a forma que lidamos com a relação, e destrói um pouco das bases em que ela foi formada.

Cada gesto pequeno impensado, palavras agressivas que falamos, tentando ferir o outro, vão para uma espécie de depósito imaginário, que vamos chamar de, caixinha suspensa da relação.

 Imaginemos então a cena onde a mulher xinga o marido, tira a aliança, diz que ele foi a pior coisa na vida dela, e a joga no chão. Pegue a cena inteira e coloque na caixinha suspensa. Vamos supor que esta caixa, fique em cima da cabeça de vocês. Vamos supor também, que num outro dia, o homem fique de saco cheio da mulher que estava mais fria com ele, e resolva traí-la. Jogue também esta cena dentro da caixa. Um dia a mulher é bem rude e perde o respeito, no outro ela resolve trair também porque foi traída, no outro o marido a envergonha na frente dos amigos... pegue tudo isso e jogue na caixa.

Esta caixa ficou pesada demais, chega um ponto em que ela fura, deixando cair tudo isso em cima dos dois. Em que ponto vocês chegaram?

Aqui, vou citar alguns exemplos de símbolos que eu inventei, para indicar, se a caixinha suspensa do relacionamento de vocês furou, e quando a relação não é mais a mesma, sem chances sólidas de recuperação.



  • O Fantasma: Qualquer coisa que vocês discutirem, seja uma multa de trânsito, a história da "traição", ou um erro cometido, vai entrar no meio, sem ter nada a ver, e tudo o que aconteceu no passado vem à tona, como um fantasma que irá surgir pra sempre assombrando a relação. Uma traição, uma frase agressiva, uma cena desagradável, sempre irá voltar quando vocês tiverem uma mínima briga.

  • O Monstro: Onde vocês estiverem, sempre quando vão falar um para o outro, o tom muda, e uma certa agressividade toma conta de vocês, e na grande maioria das vezes, sai algum termo pesado, ou ofensa. Vocês não se falam mais da mesma forma que antes. Vocês se tratam como dois irmãos adolescentes brigões, e o respeito entre os dois já não existe mais. O Monstro, é a quebra do respeito entre os dois.

  • O Duas Caras: Estar em sua casa, é pior que estar no trabalho. Sair com sua mulher ou marido, é pior do que com suas amigas e amigos. Tudo o que os outros fazem, é mais agradável do que aquela pessoa que você tem um compromisso. Tudo que vem de fora, é melhor do que tudo o que está ligado a quem você está comprometido. Você trata os desconhecidos, melhor do que sua namorada por exemplo. O símbolo de estrangeiro presente na relação, fica a um passo da traição. Se quem está sentindo isso, não se importar em trair, ele trai.

  • O invisível: Para você, seu marido ou mulher, não fazem diferença nenhuma. Você está casado não sabe porque. Vivem de aparências, quase não se falam, os filhos são os centros das atenções, e provavelmente o motivo pelo qual vocês não terminaram tudo. Vocês provavelmente não tem uma vida sexual ativa, mas se tiverem, é algo raro e sem graça. Existe um grau imenso de indiferença entre vocês, e o assunto de ambos é quase o de dois irmãos que se falam apenas o necessário. O invisível é mais comum de acontecer em casamentos de longa data, ou com filhos pequenos, onde ambos "esquecem" que o outro existe, e não notam que a relação foi pro ralo, até aparecer uma traição na jogada.

  • O Selvagem: Vocês dois brigam muito. Basta um pouquinho de conversa e já estão discutindo, mas a diferença entre o selvagem e o monstro, é que vocês costumam ir pra cama, ter um sexo intenso depois da briga, ou depois de estarem separados por algum tempo. Vocês se iludem achando que toda relação é assim, mas ainda não descobriram que ela está com os dias (ou anos) contados, e vai desandar assim que um dos dois conhecer alguém pacífico e perceber que a relação selvagem não é comum em todo lugar, e sim consequência da falta de maturidade do casal.

Se você detectou a presença de uma das figuras no seu relacionamento, ela não será mais a mesma. Talvez O Monstro possa ser controlado, se não for algo que esteja nos dois, mas qualquer uma dessas formas, se estiverem presentes em ambos, indica que vocês só terão duas soluções: empurrar com a barriga - o que é mais fácil quando existe O invisível - ou se separarem de vez.

A única "mágica" que pode ajudar a sumir com um símbolo presente na relação, é o diálogo, mas ela só funciona se ambos souberem da existência desse bichinho que está parasitando a relação.

Mas sendo bem realista, não conheço nenhuma relação que teve ou tem um problema desses, que dure. Alguns relacionamentos com O Invisível, costumam durar, mas como não há conflito, elas são apenas uma relação de dois amigos do que a de um casal. A vida a dois simplesmente já não existe mais, e pra mim, isso não é um casamento, mas sim, dois amigos convivendo sob o mesmo teto.

Conclusão:

Se no seu namoro ou casamento, acontecer uma traição, um dos dois tiverem segredos, se vocês se agridem ou não sentem muita paixão, nada será como antes. Chega um ponto, em que, mesmo que vocês tentem de tudo pra esquecer alguns fantasmas, eles estarão ali, e nada será mais como antes. Se você está com pena de sair de um casamento e já tentou de tudo, sabe que não tem mais jeito e que existe algum dos símbolos que citei acima (quem sabe mais de um), saiba que não se separar, é só uma questão de tempo, ou de comodismo seu. Uma hora, a caixinha estoura, a bola de neve cresce, mesmo que leve anos, então você irá se lamentar.

Se você está em uma relação faz anos, e tem pena de terminar algo que durou tanto tempo assim, pense que no dia em que essa relação se estourar de vez, você vai se lamentar é o tempo que perdeu num casamento que te deixou infeliz, o tempo perdido em dobro tentando consertar algo que não tinha mais jeito, e o tempo que vocês passaram juntos, só vai servir como remorso por não ter tentado ser feliz.

O que importa, não é a quantidade de tempo de uma relação, mas sim a qualidade dela.

Acompanhe cada um deles em detalhe na série de post que fiz sobre o tema:


Problemas na relação - Estar em casa é pior do que estar no trabalho?

Problemas na relação - Apresentando: O Fantasma

Problemas na relação - Apresentando: O Monstro