Quando o homem não tem direito de reclamar de sexo

Os homens buscam quantidade e elas buscam qualidade

Já postei antes sobre mulheres que fazem de tudo pra enganar seu homem de noite na hora de dormir, porém existe o outro lado, onde os homens muitas vezes causam essa fuga de suas mulheres na hora do sexo. O homem é culpado ou inocente?

É noite e vocês estão indo dormir. Seu namorado quer fazer sexo, e quando você concorda, ele avança sem querer saber de demora.



Ele faz o que quer fazer então e dorme logo em seguida. O sexo de vocês durou pouco mais de 2 ou 3 minutos.

Você teve um orgasmo?

Não! A mulher provavelmente nem chegou a sentir prazer, porque como sempre elas estão tentando divulgar e falar para seus homens que precisam de preliminares, e precisam de mais do que simplesmente toque para se sentirem excitadas. Neste caso, é possível também que ela não estivesse lubrificada e se feriu.

Os homens costumam fingir que não escutaram suas reclamações.

Se a mulher em questão continuar simplesmente fazendo sexo com seu homem do jeito que ele quer todos os dias, ele continuará a fazer dia após dia, semana após semana, mês após mês, sem se tocar que ela não teve um orgasmo sequer, e ainda irá culpá-la de estar sendo brochante ou ruim de cama.

Homem alerta

Se você é mulher e tem problemas, é melhor mostrar o texto para seu namorado. Se você é homem vai aí a dica: fique alerta.

Você pode estar sendo "ruim de cama" e reclamando que sua mulher não quer fazer sexo com você.

O homem pode ter direito a uma famosa rapidinha, mas quando isso se torna um hábito, o sexo deixa de ser prazeroso para a mulher e passa a ser obrigação, quase como um trabalho. Se a mulher está evitando sempre, é porque tem algo errado.

É preciso que na situação o homem fique alerta, porque nem sempre a mulher irá reclamar. Provavelmente ela já fez isso antes ou está mais preocupada em criar desculpas para fugir do sexo ruim.

Ter sempre diálogo entre o casal é fundamental para que os problemas não se acumulem, pois problemas sempre irão existir.