Chorando por um conquistador

No desabafo do leitor de hoje, alguém que é viciado em conquistas e parece gostar de colecionar corações partidos.

Começando hoje para a nossa leitora com um post que fala de pessoas que não conseguem ficar muito tempo no mesmo namoro e logo enjoam partindo pra outra. Viciado em conquistas. Vamos ao desabafo:

O leitor diz: Minha vida de pernas pro ar
UmOmbroAmigo diz: Um Don Juan em minha vida


Tudo começou em 22 de maio de 2010, onde eu Flávia estava em um relacionamento à dois anos.

Éramos muitos felizes até que um belo dia onde fui com o coral da Igreja de minha comunidade cantar fora, então o rapaz que nos levou começou a mexer comigo.

Levei na brincadeira, não achei nada sério. Ele olhava para mim e ria, mandava beijinhos, dava uma piscadinha com os olhos, e quando eu passava fazia o famoso "psiu", e eu nem ligava achava até engraçado, as vezes entrava na brincadeira.

Nesse mesmo dia, era também aniversário de um amigo meu, eu estava lá e também "ele" quando de repente ele veio e me deu um beijo no rosto, me cumprimentando, achei muito estranho, nunca havia feito isso, até aí tudo bem.

 Nesse ano eu estava cursando o 2° ano do ensino médio, na classe tinha um garoto que chegou pra mim e dizendo que tinha alguém querendo ficar comigo. Era ele, mas neguei. 

E sem contar que tanto eu como ele namorávamos com outras pessoas.

 O garoto insistia tanto, até ligou para "ele", que acabei cedendo e conversei com ele por celular.

Sabe qual o problema, é que existem pessoas que convencem por palavras. Depois desse dia virou rotina conversarmos por telefone, todo dia, todo a hora. E assim comecei a perceber que eu não parava mais de pensar nele.

No dia 11 de junho de 2010, numa sexta-feira à noite, menti minha mãe que ia para a escola e não fui, fui direto para a casa de uma amiga minha, que por coincidência é sobrinha dele e vizinha também. Ao ir para lá, sozinha, de repente ouço um "psiu" atrás de mim, adivinha só quem era... Ele mesmo. Chegou e me deu um beijo.

A partir desse dia não paramos mais de nos encontrar escondidos. Detalhe, eu namorando e ele também, outra coisa talvez pior ainda, ele foi namorado da minha prima de 1° grau por 6 anos. Ela o amava, mas ele fez ela sofrer demais.

Pois então, eu traia meu namorado ele também, e ainda por cima ex da minha prima e madrinha. Minha vida não era mais a mesma, não queria saber do meu namoro, mas tinha pena de terminar e medo de sofrer pelo outro e por minha família.

Não sabia mais o que fazer, meu coração batia por uma pessoa que brincava com meus sentimentos.

Depois de alguns meses ele terminou com a namorada, me enchi de esperanças, e em agosto, terminei também. Eu me encontrava com ele frequentemente e já não era mais segredo. Minha família era contra e eu sofria demais, chegando a perder 6 quilos de tanto sofrimento.

Ele só me enrolava. Teve um dia que ele mandou uma mensagem dizendo que não queria mais. Meu mundo desabou, ele começou a namorar de novo e eu a sair com um rapaz, mas ele voltou atrás de mim de novo, fez eu terminar, e em uma semana e ele também terminou.

Em novembro começamos a namorar de verdade, eu estava muito feliz com ele, a virada do ano foi linda e tudo estava perfeito, minha família aceitou. Passei meu aniversário com ele até que dia 21 de janeiro. Fez 2 meses que tivemos uma briga e mas depois uma noite maravilhosa, dia 22 um sábado ele terminou comigo.

Disse um monte de coisas pra mim, falou que eu tinha mandado mensagem para outro, um monte de mentiras.

 Já se passaram 4 meses que ele terminou comigo, eu namoro outro e ele também namora, mas meu sentimento ainda é o mesmo. Ainda o amo demais, não consigo esquece-lo.

@umombroamigo
É quase unanimidade que relacionamentos que começam com traições e atropelamentos não vão muito longe. Notamos no seu caso que sua família demorou muito para aceitá-lo, talvez tivessem algum motivo, uma intuição. Por que sua família não o aceitava antes? No meio de tudo, é fácil perceber que ele é viciado em conquista. Ele tem uma namorada, paquera outras garotas na rua (você), fica confuso, se envolve, termina o namoro, paquera outras e começa a ficar com elas, nota que você está começando a se interessar por outro e volta pra você... assim que ele tem você nas mãos, ele se cansa e parte pra outra. Ele não deve ter namoros que durem muito tempo, com certeza deve ter uma coleção de namoros desastrosos que duraram pouco tempo e que logo enjoava porque já tinha o que queria - você apaixonada. 

Você está perdendo seu tempo, cometendo loucuras por alguém que não merece. Pra ele é tudo um jogo. Terminar namoros, e até mesmo sofrer por alguém é o que alimenta a aventura. Você ainda não parou pra pensar que no meio disso tudo, muitas pessoas sofreram como o seu ex por exemplo. 

E você leitor? Qual o seu conselho pra nossa leitora?