Sou bissexual, como contar pra família?


Sou bi e tenho uma namorada. Contar ou não pra família?

Nossa leitora de hoje está com uma dificuldade em assumir para a família sua sexualidade. Quando a família é preconceituosa, qual a melhor forma de encarar a situação? Você leitor já passou por algo assim?


Como contar para a mãe

Tenho 18 anos e com 16 assumi minha bissexualidade. Meus amigos sabem e aceitam isso muito bem. Há pouco tempo conheci uma menina de quem estou gostando muito. Já ficamos algumas vezes e queríamos assumir um relacionamento mais sério. Só há um enorme problema: minha mãe não sabe que sou bi. 

Já abordei este assunto com ela algumas vezes indiretamente, citando nomes de outras pessoas que conheço que são bissexuais assumidas. Ela nunca respondeu muito bem a isso. Minha mãe é uma pessoa um pouco intolerante quanto a homo e bissexualismo. Quando abordei com ela este assunto citando o nome de uma amiga, ela imediatamente ligou a bissexualidade à promiscuidade e ficou bastante alterada. Depois disso fiquei muito insegura em contar a ela, com medo de sua reação.

Eu realmente não quero decepcionar minha "namorada" e muito menos minha mãe. O que faço? Me ajude neste dilema, por favor.

Desde já agradeço!

Olá Luciana. Tenho uma postagem que até hoje recebe muitos comentários com situações diferentes sobre a mesma coisa: o problema e o medo de assumir. Muitos assumem e costumam dizer que é muito difícil, uma barra mesmo encarar a família. Alguns são recebidos de forma muito negativa, outros, os pais acabam aceitando com o tempo, e há quem não tenha problemas na hora de dizer o que é. 
O que eu tenho a dizer é que tudo depende muito da atmosfera da sua família. Pelo perfil da sua mãe, já é de se esperar, que você será muito repreendida pelo que é, ela vai tentar convencer você de que isso não é natural, vai tentar mudar a sua natureza, vai te levar pra igrejas, médicos etc, sobre algo do seu íntimo. Nós, melhor do que ninguém podemos nos conhecer à fundo, saber o que realmente queremos. 

Dependendo do grau de negativismo da sua mãe, e a sua idade, você precisa pensar duas vezes se compensa contar agora. Ela tem o poder te proibir de ver a garota? Qual o seu grau de dependência em sua casa? Pra algumas pessoas onde a família é contra e elas dependem muito, é melhor estudar a situação com cuidado, e escolher o momento certo pra contar. Você passará por um momento muito difícil e único - que mais cedo ou mais tarde vai acontecer - mas será preciso saber mesmo a hora certa. Você está preparada?

Aqui a postagem, onde você poderá ler os comentários e tirar uma base da sua situação comparando com a de quem passou e passa pela mesma dificuldade. Acho que sou gay, e agora?  Boa leitura.

Você leitor do Um Ombro Amigo, deixe sua opinião, ela é sempre muito importante pra nós.
imagens - getty