O que acontece no nosso cérebro quando terminamos um relacionamento?

A paixão é um sentimento involuntário, incontrolável. Ela inunda nossa mente de forma obsessiva e faz com que a pessoa queira ficar perto da outra de qualquer jeito.

Como um feitiço, tudo o que você disser pra alguém apaixonado, por mais errado que esteja, será o certo, será lei. É praticamente um vício.

No cérebro, ver a pessoa amada ou até mesmo uma fotografia dela ativa o nosso sistema de recompensa - que é o responsável pela mediação dos sistemas de euforia e prazer. Ele nos faz querer tudo o que é bom, e a paixão está inclusa.



Quando vemos a pessoa amada, esse sistema é ativado e todo o sentimento bom: felicidade, prazer, bem-estar, fica associado a ela, nós vamos querer ficar perto dela pra sentir tudo isso, por isso sentimos essa ânsia, nos tornamos dependentes da pessoa pra ter "felicidade".

Após o término do relacionamento, ainda somos "dependentes" da pessoa se estamos apaixonados, então ao ver a pessoa ou uma fotografia, nosso sistema de recompensa fica "louco" de ansiedade, com a ativação intensa da estrutura central à motivação, a mesma sensação de um alcoólatra em abstinência que vê um copo.

Nessa fase em que estamos deprimidos e inconformados porque fomos abandonados, somos capazes de tudo pra ter a pessoa que amamos de volta.

Quando temos sucesso absoluto na conquista, não sentimos tanto prazer quanto aqueles 50% de chance de dar certo. A excitação do sistema de motivação é maior quando não temos a incerteza, por isso, continuar vendo a pessoa que se ama depois que terminamos, é a pior coisa que podemos fazer para superar a perda.

Aquela sensação de 1% de chance de conseguir a pessoa, aquele sorriso que você ganhou e já está transformando em um "eu te amo", faz o sistema de recompensa bater na mesma tecla com mais força piorando as chances de você superar tudo.

A melhor solução ainda é a distância, e tentar dar ao cérebro outras formas de prazer, se possível encontrando um novo amor ok?
imagem-getty