O nosso amor se transformou em bom dia.

"Foi um relacionamento de anos. Não foi um dia, um mês, seis meses. Sem mencionar que a gente se conhecia muito antes de começar o namoro. Havia amizade antes de tudo, depois o amor. Eu achava que seria algo eterno. Hoje estamos separados, e ele me trata como se eu fosse uma estranha..."

Posso com toda firmeza dizer que é algo muito comum e às vezes inexplicável para algumas pessoas. Você já pensou nisso antes? Em como uma pessoa que dormiu com você, foi mais íntima que qualquer outra em sua vida, agora te trata como um estranho?

"Oi"

Dentre inúmeros motivos que nos deixam presos a um relacionamento que terminou, existe um que você mal vê as pessoas citarem, que nos causa confusão, cria um vazio, e parece ser esquecido.
É a facilidade de algumas pessoas para o desapego, ou o desapego antecipado de alguém, quando o outro está extremamente envolvido. Este detalhe importante, é uma chave para entender porque algumas pessoas têm muita dificuldade de prosseguir com suas vidas depois de um relacionamento duradouro, e outras não.

"Agora eu sou um estranho"

Você pode achar estranho porque algumas pessoas costumam perseguir outras, mas a verdade, é que muitas vezes é inadmissível engolir a ideia de que você não faz mais parte dos planos do seu amor, deixando a sensação de que tudo o que aconteceu não teve a mínima importância pra quem te deixou.

Não é verdade.

O problema é que, ao se aproximar do fim, um relacionamento - mesmo que seja apenas o ponto de vista de uma das pessoas - tudo está cansativo e desmoronando. Quando nenhum dos dois quer se separar, mas acontece algum evento inesperado que acarreta o fim, é mais fácil que ambos voltem a ficar juntos, porque o vínculo não se rompeu para nenhum dos dois ainda.

Vocês irão imediatamente após as brigas e o rompimento, pensar novamente um no outro, e vão querer voltar para a situação de antes.

Quando existe o desinteresse de uma das partes, a pessoa que abandona, já estava trabalhando a separação mesmo que inconscientemente. Ela estava cansada por algum motivo, insatisfeita, ou até mesmo obtendo sensações boas de outra pessoa que não é você. Por isso, ela não vai pensar nos momentos bons que vocês tiveram juntos, ela vai almejar o futuro sem você.

Mas e tudo o que tivemos?

Enquanto ela "comemora" a liberdade, você fica louco pensando em tudo o que tiveram, na amizade, sentindo falta até mesmo de uma simples conversa casual que não vai mais acontecer, porque o rompimento causou a perda de tudo isso ao mesmo tempo.

Ao menos  um consolo

Se você foi uma boa pessoa, se deixou marcas, se ao olhar para a relação de vocês, enxergar muito mais momentos bons, eles serão lembrados.

O impulso inicial da separação, principalmente se seu amor estava apaixonado por outra pessoa, pode ter sido movido por uma cegueira temporária, uma tempestade que nubla os olhos do outro.
Não é você se arrastando que irá trazer o que perdeu de volta (aliás, sempre falo aqui que essa atitude só prejudica) mas é quem te abandonou que se lembrará de tais coisas (se é que elas existiram mesmo acima das diferenças), e sentirá saudades.

Pode ser que a pessoa que te abandonou, não volte mais. Pode ser que o novo amor que ela arrumou agora supra as necessidades dela, a ponto que mesmo sentindo saudades não volte para você. Nada disso quer dizer que ela esqueceu tudo, mas pode indicar que ainda é cedo para que ela sinta a sua falta a ponto de te procurar, ou que esteja bem melhor sem você, a ponto de não valer a pena te procurar.

Eu sei que é doloroso você lembrar de tantas coisas e o outro não. Sei que você deve estar pensando que seu amor esqueceu de tudo o que viveram juntos. Mas a condição para que você seja feliz, é se sentir BEM ao lembrar das coisas boas e deixá-las guardadas na sua memória, vivendo o agora e refazendo novas histórias. Abrace o seu futuro.