Quando é possível mudar alguém?

Antes de entrar no assunto, atente para o seguinte estudo:
Ao colocar um sapo em um recipiente com a mesma água da lagoa em que ele estava, e colocar para ferver, ele irá permanecer sem se mover ali até que a água ferva e ele morra. Mas se você pegar um sapo e jogar na água já fervendo, ele irá pular fora na mesma hora fugindo, reagindo à temperatura.

O famoso caso do sapo fervido, é usado em comparativo para diversas situações, e eu vou aplicá-la aqui, para quando falamos de mudanças.


Como eu já disse antes aqui no blog, não somos capazes de mudar alguém da noite pro dia intencionalmente, e muitas vezes nos iludimos avançando pra uma relação porque gostamos da pessoa  e achamos que somos capazes de gerar mudanças.

Sabe porque você nunca vai mudar alguém? Porque você estaria jogando na água fervente um sapo, e ele irá imediatamente rejeitar o choque repentino, a mudança repentina que você quer impor.

Posso fazer isso lentamente?

Não, você não pode colocar a água para ferver propositalmente.

Em primeiro lugar, é certo que as pessoas até podem mudar, mas não totalmente e muito menos por nossa vontade. Alguns ideais seus nunca irão encaixar na forma de pensar da outra pessoa, e talvez a criação dela e maus hábitos, criaram o jeito de ser dela, que está tão enraizado quanto uma árvore - ela não "vive" sem aquilo, não existe sem aquilo.

Não se ela não quiser.

Quando você conhece uma pessoa e passa muito tempo com ela, você absorve um pouco dela, assim como ela absorve um pouco de você. Vocês passam a convergir em vários pontos que antes discordavam, e talvez você se veja um dia defendendo um ponto que sempre criticava com o seu amor, mas agora numa roda de amigos abraçou os argumentos dele ao favor daquela causa.

Pouco a pouco, coisas pequenas como gírias e manias passam a ser uma mania conjunta. Pontos de vista podem assumir uma neutralidade, mas de tudo o que muda, o mais importante saber é que você não pode escolher quais os conhecimentos serão ou não aprendidos pelo parceiro.

O que precisa ficar claro, é que não é você quem escolhe o que vai ser mudado. Ninguém muda a não ser que não queira - nem sempre querendo a gente muda - seu amor será moldado em alguns aspectos, e você não vai saber quais, porém, você também irá sofrer mudanças, absorvendo do parceiro coisas que nem imagina.

Como um conselho, é bom pensar duas vezes ao se unir com alguém que tenha péssimos hábitos ou idéias que se diferem muito das suas, achando que pode mudá-lo. Inevitavelmente, você irá se tornar um pouquinho como seu amor, e ele se tornará um pouquinho como você. O problema é que não tem como saber se aquilo o que ele vai aprender com você é exatamente bom (trocar uma qualidade por um defeito por exemplo), nem você pode garantir que não irá absorver um comportamento ruim.

É claro que tudo isso leva tempo, talvez nem você mesmo note mudanças, mas outras pessoas irão comentar. Toda mudança real em sua maioria, é lenta.

Dificuldade de mudar