Amor não correspondido - azar ou consequência?


"Algum dia eu vou ter um amor correspondido. Sei lá, acontece muito com os outros, podia acontecer comigo também."

Desde muito cedo em nossas vidas, começamos a nos apaixonar.  Todo mundo lembra daquela paixão da escola, ou um vizinho, e todas as outras paixonites que não deram certo.

Nosso amigo começa indagando o porque de todo mundo ter um amor correspondido facilmente, mas não acontecer com ele.

O fato é que um amor correspondido não é algo que acontece tanto por aí. 
Você pode perguntar pra qualquer pessoa casada, que ela vai enumerar diversos amores ou relacionamentos que não deram certo, pessoas pelas quais ela se apaixonou mas nunca obteve o contrário.

Por que amamos tanto as pessoas erradas?

Primeiramente, é exceção quem sempre se dá bem no amor.  Quanto mais você arrisca, mais você tem chances de errar: Sair numa noite, achar alguém bonito, se apaixonar por ele, ficar com ele algumas vezes e quando ele não quer mais,  colocar mais uma pessoa na lista de fracassos amorosos. Claro que isso pode sim contar como um fracasso, afinal de contas, você se apaixonou pela pessoa, independente dela não ter feito o mesmo.

Se você é do tipo que quer algo mais sério, sempre que procurar nos lugares errados e nas pessoas erradas, vai acumular mais um ponto de fracasso. 

Existem vários fatores que vão aumentar ou diminuir suas chances de erro, mas aumentar as chances de erro, não quer dizer que você está fazendo a coisa errada, quer dizer que está acelerando sua procura e aumentando suas chances de conseguir isso mais cedo.

Temos vários casos de pessoas que não se arriscam, que estão envelhecendo e não conseguem ninguém. 

Veja alguns dos fatores:

  • Ser exigente demais com beleza - implica também em escolher pessoas muito mais bonitas que a sua média, como diria a vovó: muita areia pro seu caminhão. 

  • Só investir na beleza física pra encontrar alguém. Tanto achar que você é bonito e suficiente demais, e ao escolher alguém bonito demais, quando se conhecem são incompatíveis em toda forma de pensar.

  • Nível intelectual diferente. Se você é inteligente demais, não vai se dar bem com alguém que não é. Vice versa. 

  • Meio social diferente demais, atividades em comum diferentes: É difícil se apaixonar por alguém que pensa muito diferente de nós, procure um entretenimento que não gostamos, tenha amigos que não suportamos. 

  • Chamar qualquer paixonite de amor: duas pessoas com uma química excelente, atração física perfeita, não necessariamente vai se transformar em amor. Você pode acabar amando, mas não é certo que o outro vá também. "Você diz que me ama, mas só quer meu corpo".

  • Pessoa carente demais, que se apaixona facilmente. Risco alto de encontrar quem só quer aventura.

  • Ter pouca (ou nenhuma) atitude, não ser atraente, não investir em alguma sensualidade.

  • Ser muito negativo: depois que está com alguém, começa a fazer cobranças demais, se faz muito de vítima ou lamenta tudo. Enche de drama os momentos que deveriam ser de prazer.

  • Muita amizade, perfeição, mas ausência de atração física. Tratando como irmão (friendzone).

Como vimos, o amor não correspondido não se resume simplesmente em uma pessoa azarada. Cada caso é um caso, pois todo o processo envolve uma série de fatores sociais e emocionais diferentes pra cada uma pessoa.

Podemos pegar por alguns dos exemplos acima, que quanto mais você se identifica com um ou mais deles, mais amores não correspondido você vai ter. 

Quanto mais barreiras temos ou colocamos, mais complicado fica.
Normalmente quando envelhecemos, vamos eliminando os erros que tivemos quando mais jovens, relevando outras coisas, sendo menos impulsivos e acertando mais.

O verdadeiro amor precisa de muita maturidade - responsabilidades, compromisso, respeito, confiança etc... 
É necessário que ambos tenham isso - além da paixão - para que comece a dar certo.


Acontece que precisamos adquirir uma certa experiência para evitar erros que podem tanto nos colocar como "apenas amigos", ser muito exigente na beleza, dar confiança demais pra quem não merece, ser egoísta demais etc. O problema, é que a experiência só vem com erros. 

Não se preocupe demais com isso. Tente se acostumar com o fato de que pode dar errado. Você não é o único, embora tenha a impressão de ser uma pessoa azarada, acredite, você faz parte de algo mais comum do que imagina.

Sabendo que em algum momento duas pessoas serão compatíveis - os sentimentos irão coincidir - percebemos que algumas pessoas conseguirão tal "cara-metade" antes de outras. 

É bem normal também que isso aconteça mais tarde, já que a maioria evita entrar em relacionamento mais sério quando muito novo, ou está suscetível a cometer mais erros nesta época. 

Vale ressaltar que a situação ainda vai além de tudo isso, que não é uma mera questão de azar. Não podemos simplificar uma situação que pode ser bem mais complexa do que se imagina. Cada caso é um caso. 

Acredite, vai acontecer com você, mais cedo ou mais tarde. 

Veja também: