Mulheres interesseiras, homens superficiais.

Muitas mulheres reclamam sobre a pressão que sofrem com relação aos tão famosos "padrões de beleza". Você pode esbarrar facilmente pela internet, com postagens e sobre o quanto elas costumam ficar revoltadas de ter que usar sempre maquiagem, investir no visual de todas as formas, depilação, regimes, e tudo mais.

Nesse cenário injusto, apenas as mulheres são forçadas a se sacrificar para cumprir os padrões de beleza impostos pelos homens, enquanto estes estão livres de qualquer exigência do tipo, e podem tentar a sorte no amor sendo autênticos e sem fazer concessões e sacrifícios para o sexo oposto. Será mesmo?


A história não é bem assim. É verdade que homens têm uma tendência maior a julgar pelas aparências, o que obriga as mulheres a trabalhar seus atributos visuais se quiserem ter boas chances na conquista. Mas eles também não estão livres da objetificação e de correr atrás pra agradar pretendentes. Eles só precisam se esforçar de um jeito diferente - enquanto elas precisam cuidar do visual, eles precisam cuidar da carteira.

Sim, homens são superficiais, e mulheres são interesseiras. Isso não é apenas um preconceito machista, alienação consumista ou seja o que for que você quiser protestar - isso é ciência. Vários estudos sobre as estratégias utilizadas por ambos os sexos para selecionar um parceiro, concluíram que em sua grande maioria, homens preferem mulheres mais bonitas e mais jovens, e mulheres preferem homens um pouco mais velhos e que tenham mais status/recursos. São estudos que já foram replicados várias vezes em dezenas de países e culturas diferentes, e identificando sempre esse mesmo padrão. Pode-se dizer que é algo bem consolidado.


Lógico que neste momento, seja homem ou mulher, você está pensando "eu não sou assim". Ninguém pensa que é, pois isso não é uma escolha consciente. É apenas uma tendência que faz parte do ser humano. Talvez você esteja se enganando, ou talvez você seja  realmente uma louvável exceção. De qualquer forma não importa, este texto não é sobre exceções.

Campanha: Adote um pobrezinho

Os rapazes sabem muito bem como funciona o outro lado da moeda. Você pode facilmente percorrer este blog em postagens sobre mulheres, que irá encontrar o comentário inflamado de homens, sobre como as mulheres facilmente vão com aqueles que tem mais dinheiro, ou como eles são trocados pelo canalha do carrão tunado. Já vi várias reclamações de homens que se dizem pressionados em ter um carro, para que assim tenham chance de arranjar uma namorada.

Fatores sociais, conscientização, filosofias, podem mudar a forma com que nossa natureza quer agir. É aí que esta postagem entra.

As mulheres precisam pensar um pouco antes de apontar o homem como culpado (consciente) de tantas pressões do dia a dia, se esquecendo de que elas também são responsáveis por outras pressões. Você até pode querer lutar por algo mais justo, mas é bom que os homens também saibam que eles podem e devem lutar por menos exigência por parte delas.

O mais importante, é que você como mulher, lute contra seu desejo de ter um marido rico, e corra atrás você mesma da sua independência ou do SEU CARRO se você gosta de um. Que você lute contra este seu impulso natural que é ruim, tão ruim quanto aquele carinha que julga o seu valor pelo tamanho da sua bunda.