Cuidado com a auto-ajuda

Eu sei que é irônico se deparar com um post criticando a auto-ajuda justo neste blog. Apesar de parecer estranho, eu sempre tento deixar claro aqui, que não existe fórmula mágica pro amor nem pra felicidade. Não existe nenhum estalar de dedos que possa te fazer sentir bem instantaneamente.

Os livros de auto-ajuda geralmente vendem mais do que realmente eles podem oferecer. O objetivo deste texto é apenas fazer com que você entenda que é bom estar com os pés no chão sempre.


Frustração

Você só se frustra quando espera muito de alguma coisa, certo? Você se decepciona quando tem um objetivo e não consegue alcançá-lo, ou quando achava que ia acontecer X quando fez determinada coisa e aconteceu Y.

Esperança demais pode ser um problema. Quando somos jovens demais, costumamos mergulhar de cabeça nas coisas cheios de expectativas, e aos poucos, enquanto nos decepcionamos com aquilo, percebemos a nossa realidade.

Pense num eixo. Uma linha que vai de -10, passando por 0 indo até +10. O zero, é onde você está equilibrado com seus sentimentos, aquele estado onde você sabe qual sua capacidade de conseguir alguma coisa, sua chance real de sucesso em algo. Conforme você desce no eixo para os números negativos, por exemplo -10, é onde você acha que é um perdedor, um nada, horrível, incapaz etc, e subindo o eixo para os números positivos temos os sentimentos conseguidos com a auto-ajuda, pensamentos positivos, tudo ligado à felicidade.

Acontece que nem sempre o acontecimento futuro vai bater exatamente com o que você está sentindo ou esperando dele.

Por exemplo, você estava com medo de levar um fora na festa, (-4) mas leu algumas coisas dizendo que é só fazer isso ou aquilo e agora se sente +8.  Ao chegar na festa, você leva o fora ainda sim, este fora, seria como um -2. Pra quem pensava num positivo 8, o tombo foi bem maior, concorda?

O ideal é que você não acredite sempre que alguém disser que "tudo vai ficar bem", principalmente se não houver motivos pra isso. Se conformar pode ser melhor que se animar. Pense nas possibilidades e ações, pense no futuro de forma prática sem esperar nenhuma magia. Quando você está com suas emoções no zero, você está neutro. Neutro não é alguém negativo, é alguém pé no chão, é alguém que sabe que as coisas podem dar certo e dar errado, é alguém que sabe que precisa fazer as coisas acontecerem com suas próprias mãos, mas que sabe que coisas ruins acontecem na vida. Em outro post, eu falarei das vantagens do "positivo".

Vai ficar tudo bem?

Nossa sociedade tem uma cultura de que "tudo vai ficar bem". Os filmes e histórias sempre terminam como queremos, mas nossa vida raramente termina assim.

Você está triste? Ok, não se desespere, pois, este é o estado normal das coisas. Felicidade pode ser algo "inflado", algo criado para ser desejado, algo que você sempre vai querer e nunca vai conseguir e por isso
ela pode ser algo ruim.

Não há nada de errado em estar triste. Tristeza é um sentimento que faz parte de você DA MESMA FORMA que a euforia e felicidade faz. Você pode ficar triste a mesma quantidade e normalmente até mais do que fica feliz, e não há nada de errado com isso.

Esperanças demais depositadas nas coisas, no mundo à nossa volta, nos livros dizendo que tudo vai ficar bem, só fazem piorar a sua queda se ela acontecer.

O que eu quero dizer, é que nunca se encha demais com expectativas, com esperanças, com finais felizes. Como você deve saber, tudo demais faz mal, até mesmo aquilo que te deixa bem, como esperanças.

Não há nada de mais em estar triste. Fugir demais da tristeza, sempre fazer isso, pode deixar você imune e fraco demais pra lidar com esse tipo de sentimento quando ele vier, e ele sempre vai estar presente porque é algo natural da gente. Se conheça em todos os aspectos: na tristeza e na felicidade.

Uma vida plena é aquela com altos e baixos, e estar preparado pra qualquer tipo de queda te coloca à frente de cometer qualquer besteira porque você esperava algo que não veio, porque você sabe que isso faz parte da vida.

Sinta. Isso parte da vida.