Gosto de você mais do que você gosta de mim. O que fazer?

Existe uma situação realmente incômoda: você gostar de uma pessoa bem mais do que ela de você. Esse tipo de coisa acontece com amigos, namorados, ex maridos e esposas etc, enfim, acontece com todo mundo em qualquer situação.

Quando nos relacionamos com alguém, criamos uma afinidade com ela e nesta relação, seja ela qual for, vai existir uma certa dependência nossa com relação a ela. O problema, é que dificilmente as duas pessoas vão gostar da outra no mesmo nível, com a mesma força, terão a mesma necessidade. O grau de carência de uma pessoa pra outra varia bastante, e é nele que faz nascer aquela diferença de sentimentos.


Quando somos terminados ou estamos gostando de alguém que não liga muito pra gente, ficamos indignados exatamente por causa disso: "por que será que fulano não se importa comigo da mesma forma que eu me importo com ele? Depois de tudo o que eu fiz..."

Com isso aparecem alguns padrões:

"Como pode, depois de tudo oque eu fiz a fulana não gostar mais de mim?" 
"Será que fulano esqueceu TUDO o que aconteceu entre a gente?"
"Eu ainda penso MUITO nela, impossível ela não pensar em mim nenhum pouquinho"

Nós não aceitamos o fato de que podemos depender mais de alguém do que alguém de nós, já que fizemos o bem pra ela.
Neste ponto, entramos em um beco sem saída e partimos direto pra tentar uma solução que nunca vai dar certo. Nós repentinamente queremos "criar sentimentos" na outra pessoa. Tentamos fazer ela gostar de nós igualmente ou tentamos fazê-la ver tudo o que fizemos e sofremos. Com esse tipo de atitude geramos apenas duas coisas: fazemos ela sentir pena da gente ou repulsa.

A saída mais sensata, é tentar a mesma estratégia do outro: Se ele conseguiu se livrar de mim, eu também posso me livrar dele.

Lógico que no papel isso parece bem mais fácil, já que a pessoa que abandonou, gostava menos. O amor pode ser medido como um ponteiro de temperatura. Se não praticamos o romance, ele começa a esfriar. Rotinas, fofocas, cobranças e brigas estão aí para serem desafiadas, e você precisa constantemente lutar contra isso. A maioria não sabe lidar com problemas básicos e deixam a coisa seguir o fluxo.

Quando a temperatura cai demais, você fica vulnerável a outras pessoas "mais quentes", e pode substituir a paixão que sentia naturalmente por outra - nada disso chega a ser intencional.

Você é carente?

Quanto mais carente, mais apegado você é. Se você se apega demais a tudo, você está mais vulnerável a gostar muito mais de alguém do que este alguém de você. Algumas pessoas se apegam a objetos, roupas, fácil perceber em quem acumula muita tranqueira inútil dentro de casa. Esse tipo vai ter ciúmes até dos amigos, vai amar com todas as forças: é seu ponto fraco e forte ao mesmo tempo.

A saída para a situação, é você seguir em frente "colando" novos "adesivos" no seu livro das paixões, aos poucos deixando para trás o que passou. Você nunca vai se esquecer dos momentos bons, e nem deve se sentir mal por isso. Crie novos bons momentos por cima com outra pessoa.

Nada de ficar pensando em "quão insignificante você é" ou se "será tem alguém sentindo a minha falta?"

Não tente cobrar da outra pessoa, o fato dela ter se entregue menos que você. Mesmo sem querer, a culpa foi sua, mas você viveu bem mais intensamente aquilo do que ela. Tudo bem, ela vai ser mais importante na sua vida do que você foi na vida dela, mas tenha CERTEZA que ela também tem, teve, ou terá pessoas que vão ser muito relevantes pra ela que não darão a mínima.

Com isso tudo em mente, siga em frente e lembre-se: Os momentos felizes não estão escondidos, nem no passado, nem no futuro.